Como se sentir motivado a fazer literalmente qualquer coisa

Seja na limpeza de sua casa ou outra atividade, esse truque mental fará você se mexer.

Os seres humanos são movidos pelo interesse próprio.

Se uma tarefa fosse inerentemente gratificante para nós, faríamos isso sem esforço. É por isso que as pessoas argumentam para você fazer o que você “ama”. Basicamente, significa que você estará mais inclinado a fazê-lo de forma consistente, e a consistência é a única maneira de alcançar um sucesso duradouro.

Se você não está ciente de como uma ação ou tarefa pode beneficiá-lo, você quase não terá motivação para fazê-la.

O problema é que não conseguimos identificar nossos próprios motivos, e são esses motivos que geram ” motivação “ .


Mesmo se você estiver vivendo seu estilo de vida ideal, ainda precisará fazer coisas que não deseja fazer de vez em quando.

Mesmo que seu trabalho seja o que mais lhe apaixona, você ainda terá um trabalho administrativo para cuidar, nem sempre terá o desempenho perfeito todos os dias. Ninguém está imune ao trabalho de ser humano, a lavar e vestir, cozinhar e limpar.

Mas também temos responsabilidades mais complexas.

Às vezes, um membro do nosso grupo de amigos nos irrita profundamente, e nos sentimos pouco dispostos a fazer um esforço para nos dar bem com ele. Às vezes, somos obrigados a passar um tempo com nossas famílias, apesar de não querer viajar ou conversar durante horas a fio. Às vezes, temos que aparecer bem para outras pessoas quando, na verdade, estamos exaustos e mal conseguimos cuidar das nossas próprias coisas.

Freqüentemente, a vida melhora drasticamente quando estamos dispostos a ir além em qualquer área, mas fazer isso requer muita motivação, e alcançar isso é algo que nem todo mundo sabe fazer.

 

O truque é que você identifique seu próprio benefício pessoal, independentemente da situação em que se encontre.

Talvez você não goste dessa pessoa no grupo de amigos, mas ame seus amigos e, portanto, concorda que está disposto a tolerar uma pessoa com a qual você está morno, a fim de passar um tempo com as pessoas de quem realmente gosta.

Talvez você realmente não goste de viajar, mas saiba o quanto deseja se conectar com os membros da sua família e isso faz a viagem valer a pena.

Talvez você não esteja necessariamente querendo aparecer para um amigo, mas você iria gostar que esses amigos aparecessem quando for seu aniversário ou um evento qualquer.

Não é que a vida seja toda sobre você, é que a motivação é inerentemente à nossa capacidade de extrair nosso próprio benefício daquilo que fazemos e, se pudermos fazer isso com mais eficiência, podemos nos tornar pessoas melhores.

Mesmo que seja tão simples quanto conseguir motivação para limpar sua casa ou preparar o jantar, em vez de pensar em quão pouco você deseja limpar a casa, você pode se concentrar em como será bom relaxar em uma casa limpa ou comer uma refeição bacana.

Embora normalmente nos digam que a verdadeira medida do caráter é o quão desinteressados ​​estamos dispostos a ser, a realidade é que não é assim que os seres humanos foram construídos – e não há nada de errado nisso.

A questão não é que você não queira aparecer para seus amigos, então simplesmente não aparece. O problema é que você sabe que deve, mas não tem energia ou cuidado para tornar isso menos trabalhoso. Você entende logicamente que está fazendo a coisa certa, mas para colocar suas emoções em prática, você precisa identificar seu próprio benefício, mesmo que seja pequeno.

Sua vida tem que ser voltada principalmente para o seu próprio interesse, mesmo quando você está servindo outras pessoas.

Se não pensássemos que ser alto astral nos tornasse uma “boa pessoa”, provavelmente não estaríamos tão inclinados a fazê-lo.

Se não pensássemos que nossos amigos se importariam se chegássemos ou não a tempo de vê-los, provavelmente não estaríamos tão inclinados a fazê-lo.

Se não pensássemos que importava se vivíamos ou não em um chiqueiro, provavelmente não estaríamos tão inclinados a fazê-lo.

Em algum momento, precisamos levar nossas próprias vidas adiante e nos sentirmos bem com o modo como nos apresentamos todos os dias.

Devolvemos essa energia para nós mesmos, identificando o que queremos e como nossas ações podem nos ajudar a obtê-la.

No final, os seres humanos fazem muito pouco que não os sirva de alguma maneira. Em vez de tentar combater esse impulso, trabalhe com ele. Use-o para ajudá-lo a se sentir inclinado a fazer o que você sabe ser melhor para o seu bem-estar a longo prazo.


Postagens relacionadas

Você sabe o que é Amor?

É difícil definir essa palavra porque a usamos muito no dia a dia...

Características de personalidade que contaminam o amor

O que vem à sua mente quando pensa na palavra amor? A definição...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Add Comment *

Name *

Email *

Website

X