Você sabe o que é Amor?

É difícil definir essa palavra porque a usamos muito no dia a dia e seu significado acaba se desgastando. Amor pode ser visto através de uma perspectiva multidimensional, ou seja, é um conceito que possui várias ramificações. Podemos dividi-las em quatro partes, por exemplo.

  1. Postura Existencial: quando o amor beneficia a pessoa amada, é uma intenção e postura pessoal de benefício, ou seja, uma dimensão que potencializa a melhor versão daquela outra pessoa. É como se você potencializasse o florescimento humano desta pessoa, então se essa pessoa que você se relaciona está passando por uma dificuldade, você a apoia, a incentiva e a ajuda, por exemplo, ou no âmbito profissional: você dá um suporte, indica algum lugar para que essa pessoa trabalhe ou questiona a postura profissional. Então quando a gente ama alguém, nós apostamos na melhor versão desta pessoa e não necessariamente na melhor versão em que queremos que ela tenha, porque isso é quando tentamos mudar a pessoa conforme os nossos interesses e vontades. E essa dimensão do amor vale para além do amor romântico, ela pode valer para relacionamento familiar, de amigos, entre outros.

 

  1. Psicológica Sentimental: Nossas emoções básicas são: felicidade, raiva, tristeza, medo. O amor é um sentimento, logo, ele tem uma complexidade maior e para ser sentido é preciso ter uma cognição mais elaborada que envolve: significados mais profundos e complexos; memória estruturada; motivação; intencionalidade; por tanto, crianças muito novas têm apenas as emoções básicas e não possuem ainda o sentimento em si, pois elas têm memórias de curto prazo, uma intencionalidade mais difusa e suas motivações são mais hedonistas. Quando nos tornamos adultos a dimensão sentimental começa a ter mais força, ou seja, começamos a ter sentimentos mais robustos e o amor é um deles, então abaixo do amor é possível sentir muitas emoções, como: tristeza, felicidade, raiva e ainda assim, continuar amando.

  1. Relacional: se comunica com tudo aquilo que vivemos junto com outra pessoa: os pactos; o que há de explicito e velado em um relacionamento; as trocas que fazemos com o outro; as vivências; é a intenção de comunhão, onde você quer se entrelaçar com a outra pessoa neste processo de crescimento humano, de liberdade e de potencialização da melhor versão dela.

 

  1. Amor como Ação: talvez o tópico mais importante pois amor sem ação é apenas teórico. Não adianta você dizer que ama alguém e não faz nada de bom para ela. Amar significa que você precisa beneficiar esta pessoa de forma concreta, seja através de conversas; elogios; carinhos; suporte (logístico, financeiro, social e emocional), entre outras ações. Essa dimensão do amor (dimensão da ação) necessariamente vai causar benefícios na outra pessoa de tal modo que fará com que ela sinta que ao seu lado ela é uma versão melhor dela mesma, ou seja, que ela se sinta viva, que se sinta bem, leve.

 

 


Postagens relacionadas

Já pensou em desestagnar seu relacionamento?

Antes de tudo, reflita como normalmente os relacionamentos se iniciam: com potência; entusiasmo;...

Sobre assertividade e controle das emoções

Você se considera uma pessoa assertiva? Ser uma pessoa assertiva é diferente de...

Leave a Comment

X